13 de junho de 2012

Você sabia disso ?


Já pensou em comemorar duas vezes a passagem de um Ano Novo?
Sim, isso é completamente possível. Um exemplo? Na virada de 1999 para 2000, um grupo de milionários estava à meia-noite em Paris. Estouraram champanhe, pegaram um avião, viajaram três horas e chegaram em Nova York ainda com tempo de esperar outra garrafa de champanhe gelar. Por que? Por causa da diferença de fuso horário.



De onde vem a tradição de pular sete ondas no Reveillon?
Esse costume remete às tradições africanas, trazidas pelos escravos. O ritual homenageia Iemanjá, dona das águas salgadas. Sete é um número cabalístico, representado por Exu, filho de Iemanjá. Os sete pulos servem para que os caminhos sejam abertos. Segundo a tradição, na certeza de garantir a futura sorte, jamais dê as costas para o mar após a homenagem.




Você sabe como surgiram as luzinhas de árvores de Natal?
As primeiras lampadinhas elétricas de Natal foram criadas por um instalador de PABX de uma companhia telefônica. Antigamente, as velas eram os enfeites mais usados; como eram perigosas e podiam causar incêndios, o funcionário retirou pequenas lâmpadas de um velho quadro de distribuição telefônica, conectou-as juntas, colocou-as em volta de uma árvore e enganchou a conexão em uma bateria.




Por que Big Ben?
Quando o famoso relógio londrino foi construído em 1859, o então ministro de Obras Públicas da Inglaterra chamava-se Sir Benjamin Hall e pesava 158 quilos. Em homenagem a ele, deu-se o apelido de "Big Ben" ao grande sino de mais de 12 toneladas. O apelido, contrariamente ao que se diz, não se refere originalmente à torre ou ao relógio, mas ao sino contido no alto da torre.






Um comentário:

Por favor ... deixe seu comentário.