9 de maio de 2012

Viver ou Juntar Dinheiro?

Texto por : Max Gehringer


Recebi uma mensagem muito interessante de um ouvinte da CBN e peço licença para lê-la na íntegra, porque ela nem precisa dos meus comentários.

Lá vai: "Prezado Max, meu nome é Sérgio, tenho 61 anos e pertenço a uma geração azarada: Quando era jovem as pessoas diziam para escutar os mais velhos, que eram mais sábios. Agora dizem que tenho que escutar os jovens, porque são mais inteligentes.

Na semana passada li numa revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. E eu aprendi muita coisa... Aprendi, por exemplo, que se eu tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, durante os últimos 40 anos, eu teria economizado R$ 30.000,00. Se eu tivesse deixado de comer uma pizza por mês, teria economizado R$ 12.000,00 e assim por diante. Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas, então descobri, para minha surpresa, que hoje eu poderia estar milionário.
Bastava não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas das viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei e, principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.

Ao concluir os cálculos, percebi que hoje eu poderia ter quase R$ 500.000,00 na conta bancária.

É claro que eu não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer?

Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar com itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que eu quisesse e tomar cafezinhos à vontade. Por isso acho que me sinto absolutamente feliz em ser pobre.
Gastei meu dinheiro com prazer e por prazer, porque hoje, aos 61 anos, não tenho mais o mesmo pique de jovem, nem a mesma saúde. Portanto, viajar, comer pizzas e cafés, não faz bem na minha idade e roupas, hoje, não vão melhorar muito o meu visual!

Recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que eu fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com um monte de dinheiro em suas contas bancárias, mas sem ter vivido a vida".

"Não eduque o seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. 
Assim, ele saberá o valor das coisas, não o seu preço."




4 comentários:

  1. Cheguei nos 20 agora e estou impressionado com o texto. Mas a verdade é que hoje já penso na minha aposentadoria, e sinceramente, creido que se deixar de fazer uma coisa ou outra, não perderei tanto da vida e poderei aproveitar um pouco mais lá na frente...

    ResponderExcluir
  2. sensacional!viva....mas viva com intensidade....seja equilibrado....nao é pra torrar tod dinheiro...mas tb. nao é pra nao gastar nada....viva intensamente com moderação!

    www.juninhoblogx.blogspot.com.br
    VIDEOS,CINEMA,DICAS DE FILMES DESCONHECIDOS BONS,MATERIAS

    INTERESSANTES E INTELIGENTES E ENGRAÇADAS TB. SOMENTE AS

    COISA MAIS LEGAIS DA WEB PARA VOCÊ! VOCÊ ENCONTRA NO

    JUNINHOBLOGX!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Legal a mensagem mas o Sr Sérgio esqueceu uma coisa: esse é o dinheiro bruto, na verdade se ele tivesse aplicado esse dinheiro há 30 anos, hoje teria algumas dezenas de vezes mais (pelo menos)...

    ResponderExcluir

Por favor ... deixe seu comentário.