12 de janeiro de 2012

Remédio para diabetes emagrece



Uma revisão de estudos publicada no periódico “British Medical Journal” confirma a eficácia do remédio Victoza (liraglutida) para a perda de peso. A droga é indicada para o tratamento de diabetes.

O benefício foi observado em pacientes acima do peso ou obesos. A perda de peso média foi de 3 kg em 20 semanas. O medicamento também provocou a redução da pressão arterial e dos níveis de colesterol.

Apesar disso, as ressalvas sobre a falta de comprovação de segurança para não diabéticos continuam.

De acordo com os autores do estudo, o tratamento com o medicamento deve ser indicado apenas para pacientes com diabetes obesos ou acima do peso e mais pesquisas são necessárias para elucidar os efeitos da liraglutida no tratamento de pacientes sem diabetes.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) já soltou nota a respeito do assunto. Diz que o uso do Victoza “para qualquer outra finalidade que não seja como antidiabético caracteriza elevado risco sanitário para a saúde da população”.

O remédio usa uma versão sintética do hormônio GLP-1, produzido no intestino delgado. É indicado para pacientes com diabetes tipo 2 por causa de sua capacidade de regular níveis de açúcar.


Fome

O hormônio atua no cérebro, reduzindo a fome. Age também no trato digestivo, retardando o esvaziamento do estômago e a movimentação da comida nele (o que aumenta a saciedade). Entre os diabéticos, a perda de peso em pesquisas foi de 7 kg.

É por causa desses efeitos que os pesquisadores da Universidade de Copenhague (Dinamarca) investigaram os resultados da liraglutida para a perda de peso e analisaram 25 estudos envolvendo mais de 6.000 pacientes.

A conclusão é que os pacientes que receberam o medicamento por pelo menos 20 semanas perderam mais peso do que os que não.

O benefício foi observado, no estudo, em pacientes com e sem diabetes tipo 2, mas pode ser ainda maior em quem não tem a doença, segundo os autores da pesquisa.



Folha.com

Postar um comentário

Por favor ... deixe seu comentário.