6 de setembro de 2011

Perguntas mais comuns sobre atividades físicas

As pessoas já conhecem muito bem os benefícios que a atividade física constante pode trazer, como aumentar a expectativa e a qualidade de vida, ajudar a prevenir doenças cardíacas como infarto e derrame, além de outros problemas como obesidade, desenvolver maior força nos músculos, aumentar a energia, ajudar a reduzir o estresse e também uma boa maneira de reduzir o apetite e queimar calorias.
Mesmo assim, existe uma parcela grande da população que não começa a fazer atividades físicas por uma série de dúvidas.

Pretendo nesse artigo, listar as perguntas mais frequentes que as pessoas fazem e as respostas que podem fazer você dar o primeiro passo para ter uma vida mais ativa.



1. Quem deve fazer atividade física?

- O aumento da atividade física pode beneficiar quase todos.
- Se você acha que não pode se exercitar com segurança por qualquer motivo, converse com seu médico antes de iniciar.
- O médico precisa saber se você tem problemas cardíacos, pressão arterial elevada, artrite, dores no peito, tonturas etc.


2. Como faço para começar?

- Depois da autorização médica.
- Se você não for ativo, comece devagar.
- Se você ficou inativo durante anos, você não pode correr uma maratona com apenas duas semanas de treino!
- Comece com dez minutos de exercício leve ou um passeio rápido a cada dia e aumente gradualmente.


3. Que exercício fazer?

- Exercícios que aumentam a sua frequência cardíaca e movem os grandes músculos (como os músculos das pernas e braços) são os melhores.
- Escolha uma atividade que você goste e gradualmente vá aumentando à medida que se acostumar.
- Andar a pé é muito popular e não requer nenhum equipamento especial.
- Outros bons exercícios incluem treinamento resistido ou musculação, natação, ciclismo, corrida e dança.
- Utilize as escadas em vez do elevador. Andar a pé em vez de dirigir também pode ser uma boa maneira de começar a ser mais ativo.



4. Quanto tempo devo fazer?

- Inicie o exercício três ou mais vezes por semana durante 20 minutos ou mais, até chegar a quatro ou seis vezes por semana durante 30/60 minutos.
- Lembre-se, porém, que o exercício traz benefícios à saúde e qualquer quantidade é melhor que nada.
- Isso pode incluir vários episódios curtos de duração das atividades em um dia.
- Exercitar-se durante a sua pausa para o almoço ou ao fazer tarefas diárias pode ser uma forma de incluir a atividade física se você tiver uma agenda carregada.
- Exercitar-se com um amigo ou parente pode ajudar a tornar o exercício mais divertido, e terá um parceiro para encorajá-lo a continuar a fazê-lo.


5. Como evitar lesões?

- O caminho mais seguro para evitar lesões é começar com aquecimento. Isso fará com que seus músculos e articulações fiquem mais flexíveis.
- Caminhe por alguns minutos ou várias vezes por dia. Então, lentamente, aumente o tempo e o nível de atividade.
- Faça cinco a dez minutos de exercícios de relaxamento e alongamento diário.


6. Antes e depois do exercício?

- Você deve começar um treino com um período de aquecimento gradual.
- Durante este tempo (cerca de 5-10 minutos), você deve lentamente alongar seus músculos em primeiro lugar, e aumentar gradualmente o seu nível de atividade. Por exemplo, começar a andar devagar e depois aumentar a velocidade
- Finalizando o exercício, desacelere por cerca de 5-10 minutos.
- Novamente, alongar os músculos e permitindo que o seu ritmo cardíaco volte ao normal.
- Você pode usar os mesmos exercícios de alongamento utilizado durante o período de aquecimento.
- Se você trabalha a parte superior do corpo, não se esqueça de alongar os braços, ombros, peito e costas.


7. E sobre treinamento?
- A maioria dos exercícios vai ajudar o seu coração e outros músculos.
- A Musculação é um exercício que desenvolve a força e a resistência dos grandes grupos musculares do corpo.
- Um profissional de Educação Física especializado pode lhe dar mais informações sobre como exercitar-se de forma segura com pesos ou máquinas.
- Então comece hoje mesmo a ter mais saúde e disposição.



Fonte: Ethika Saúde

Postar um comentário

Por favor ... deixe seu comentário.