27 de abril de 2011

Audiência Pública na ALESP em defesa dos aprovados no concurso para Oficial de Justiça

Desde 11 de outubro de 2009, ou seja, há mais de 1 ano e meio – ou 18 meses - o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) enrola os aprovados no concurso de Oficial de Justiça com as mais variadas desculpas, todas estapafúrdias, para não dizer mentirosas.

Da data mencionada, quando a prova foi realizada, até hoje, nenhum aprovado foi nomeado. Por outro lado, o quadro de Oficiais de Justiça do TJ-SP é sofrível, extremamente diminuto em relação à demanda do judiciário paulista, prejudicando sobremaneira a população por ser uma das principais causas da excessiva lentidão do poder judiciário bandeirante.

Na condição de um dos aprovados do certame, expus na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, no dia 14/04, em Audiência Pública requisitada pelos concursados e muito gentilmente encabeçada pelo deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL), a lamentável postura do TJ-SP em relação a este concurso público, muitas vezes infringindo a lei de forma incontestável.

Na ocasião, por volta de 150 concursados estiveram na ALESP para protestar contra este tremendo absurdo. Convido-os a assistir parte do ato.






2 comentários:

  1. Infelizmente, já houveram polêmicas muito parecidas com essa em que criavam concursos para que os políticos colocassem parentes de primeiro e segundo grau em cargos públicos. Lamento por isso. Achei ótima a idéia do post de divulgar isso.
    abcs

    ResponderExcluir

Por favor ... deixe seu comentário.