24 de março de 2011

CPI CBF já




Está em curso na Câmara Federal um movimento em prol da instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) contra a CBF e seu presidente, Ricardo Teixeira. Ainda que o proponente, o deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ), não seja uma pessoa idônea, longe disso aliás, a ideia é extremamente feliz.

É de conhecimento público os diversos problemas e irregularidades que a CBF têm praticado sob a gestão Ricardo Teixeira, já escancarados em duas CPIs, uma no Senado e outra na Câmara Federal, no fim dos anos 90. Irregularidades que, inexplicavelmente, foram ignoradas pela justiça brasileira e deixaram Teixeira impune a diversos crimes amplamente demonstrados pelas aludidas CPIs, como evasão de divisas, sonegação fiscal, entre outros.

Ocorre que como se não bastasse seu extenso reinado à frente da CBF, onde está desde fins dos anos 80, Teixeira também é o presidente do Comitê Organizador da Copa de 2014, o que o torna uma das pessoas mais poderosas do país atualmente. O que não me parece nada saudável, dado o enorme contingente de recursos públicos que serão usados neste evento. Na realidade, como alguns estudos mostram, mais de 95% dos investimentos para a Copa de 2014 provirão da iniciativa pública. Ou seja, não só não é saudável como é um disparate que alguém com a ficha corrida como a de Teixeira seja a principal responsável pelo manejo de vultosas verbas públicas.

Por isso, reforço o coro acima: CPI CBF já!

Por fim, se você, caro leitor, quiser contribuir para a criação da CPI da CBF, telefone para um dos deputados que ainda não assinaram o pedido da CPI. Até o momento, já são 135 assinaturas de deputados a favor da CPI, sendo que o mínimo necessário para instalá-la é de 171 assinaturas.

Confira a lista, retirada do blog do José Cruz, do UOL, dos parlamentares que ainda não assinaram o pedido da CPI.




 

Ponto negativo da presidenta Dilma


Do blog do Juca Kfouri

A presidenta Dilma Rousseff não vetou o artigo que muda a Lei da Moralização do Futebol e, assim, daqui por diante, os cartolas não mais serão responsabilizados com seu patrimônio pessoal caso endividem os clubes que dirigem.

O lobby da cartolagem ganhou mais uma.

E eu completo: Um tremendo absurdo, um baita retrocesso, que fará com que os clubes de futebol permaneçam como um dos habitats preferidos da bandidagem.





Por : Pedro Rossi

3 comentários:

  1. 171 é no mínimo um número sugestivo, mas tantas coisas são passíveis de investigação no nosso país, que fica difícil definir uma prioridade.
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Inevitável não suspeitar ou desconfiar de tantas irregularidaes e não somente nesse setor. Tudo aqui deveria ser mais apurado e fiscalizado, de forma a evitar esse tipo de situação.

    ResponderExcluir
  3. Eitcha que a coisa tá apertando pressas bandas, sei não mais deve ter muito pano sujo a ser alvejado, mas muitos já não são tão resistentes e podem resgar, fazer o que não é!

    ResponderExcluir

Por favor ... deixe seu comentário.