19 de outubro de 2010

Por que voto na Dilma!





No segundo turno meu voto vai para a candidata Dilma Rousseff sem pestanejar, e por uma razão tão simples quanto ampla e fundamental. Diferença de projeto, de programa. Enquanto o candidato tucano José Serra representa o fracassado e malogrado projeto neoliberal, a candidata do PT representa um projeto distributivista, com foco na justiça social, em que o Estado atua como indutor do desenvolvimento e, sobretudo, promotor de direitos e políticas públicas que conferem um maior grau de inclusão social.

Não da forma que eu penso ser necessária, motivo pelo qual não a denomino como candidata de um projeto de Estado do bem estar social, mas, ainda assim, a léguas de distância de seu adversário quando se trata da criação de direitos às classes menos favorecidas. Condição essencial, registre-se, à entrada destes na roda social, econômica e cultural da sociedade e, conseqüentemente, a diminuição da obscena desigualdade social brasileira ainda vigente.

O candidato Serra, por outro lado, representa o projeto neoliberal ao qual o PSDB defende desde sua passagem por Brasília. E que o Estado de São Paulo, nestes últimos 16 anos, e a aliança com o DEM não me deixem mentir. Este projeto é galgado em três princípios básicos – e nefastos –, quais sejam: precarização do trabalho; transformação dos serviços públicos essenciais em mercadorias atrativas aos grandes capitais e, consequentemente, deficientes aos seus usuários de direito; e, por fim, o incentivo para que o mercado se torne o único instrumento gerador de riqueza e distribuição de justiça social.

Bem, aqui, se me permitem, vale um comentário tão irônico quanto indignado. Acreditar que os capitais serão a mola propulsora da justiça social é ser tão desonesto quanto escroques da estirpe de Maluf e Daniel Dantas. Os capitais têm, por natureza intrínseca, única e indissolúvel a busca do lucro, e somente isso. O resto (empresas que se vendem como socialmente e/ou ambientalmente sustentáveis) é espuma, perfumaria.

Na questão trabalhista, o êxito do atual governo não está só em um maior número de empregos gerados, se comparado ao período tucano anterior. Está, sobretudo, na qualidade destes empregos, com carteira assinada, uma das diferenças básicas de um projeto neoliberal para um projeto distributivista de renda.

Não à toa, segundo João Sicsú, diretor de estudos e políticas macroeconômicas do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), a participação das rendas do trabalho no PIB desde 1995 mostram bem esta diferença de projetos de governo. Em 1995, a soma dos salários e das remunerações de autônomos – trabalhadores, enfim - representava 64% do PIB. Esta proporção apresentou uma trajetória de queda contínua até 2004, quando alcançou 58%. A partir de 2005, houve um ponto de inflexão na trajetória, que se tornou ascendente, em todos os anos, de forma consecutiva.

Deve ser por isso que o candidato Serra escamoteia seu projeto e foca sua campanha em coisas menores, como aborto, biografia dos candidatos e ataques levianos, para não dizer criminosos, a sua concorrente. Aliás, o que tem de e-mails e vídeos produzidos pela campanha tucana circulando com inverdades é vergonhoso. E os tucanos ainda se arvoram no direito de apontar os opositores como um perigo à democracia. Ah, quer saber, como diz o intrépido jornalista Jorge Kajuru, vá te catar Serra!

 
Pedro Rossi

10 comentários:

  1. Nunca li uma coisa tão imbecil na minha vida!!! Esse texto é como campanha de cigarro!!! Faz a gente pensar que é lindo fumar!!! Assim como esse texto de merda tenta fazer crer que essa bandida e esse partido quadrilheiro pareçam gente séria e honesta!!!
    Quem escreveu isso deve ter interesses $ enormes por trás!!!

    ResponderExcluir
  2. Quem redigiu este texto fui eu, que não tenho qualquer interesse de grana $$$$ por trás de nada.
    Ao invés da sua senhoria acima, que nem se identifica para dizer um monte de ataques desconexos e comparações estapafúrdias, como dizer que "faz a gente pensar que é lindo fumar"
    Pedro Kilikian Rossi

    ResponderExcluir
  3. Pedro, seu blog está cada vez melhor.

    abç
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  4. uma discussão só pode ser civilizada se os participantes mostrarem quem são. Do contrario, são considerados terroristas ou covardes e suas opiniões merecem ser ignoradas.
    Pedrão, lí o texto e entendo os seus motivos para votar na Dilma. Os legitimo, uma vez que cada um tem o direito de fazer as escolhas que bem entende.
    Nesta eleição estou sentindo a pior coisa que ja senti desde que comecei a votar. Me vejo com as piores escolhas possíveis. Explico: FUNDAMENTALMENTE, em termos de propostas -principalmente sociais- tendo a ter um perfil mais aderente ao PT. Acredito que o país só evolui quando seu povo evolui junto. E principalmente, o povo nao deve ser considerado um peso. FUNDAMENTALMENTE eu tenho ojeriza em desta direita que o Serra representa, junto com o DEM - ANTIGO PFL.
    Não gosto de generalizar tudo, ou seja, tudo que os tucanos fizeram foi ruim e tudo o que os PTistas fizeram foi bom e vice-e-versa.
    O que me decepciona é sim a roubalheira que foi provada neste governo do PT. Isso que me deixa puto e me impede de cotar nestes. Este é um principio básico e caráter, e uma falta neste quesito nao deveria ser perdoado.
    Para piorar o cenario, a outra chapa nem de longe parece ser honesta, ou seja, o cenário é preocupante.
    De longe acho que em termos de plano de governo a Dilma tem um melhor que o Serra, porém, tem uma falta muito mais grave que o Tucano. Anular o voto seria uma covardia, assim como a dos que se escondem para criticar. Estou tentando achar um resultado nesta equação para enfim decidir qual o melhor voto para o Brasil...

    Abraço,
    Gustavo Fruges Ferreira

    ResponderExcluir
  5. Pedrão,

    Concordo com vc com relação a nojenta política neoliberal dos tucanos, à qual tenho aversão, mas também tenho muitas críticas com relação ao governo do PT.

    Vejo um governo que preocupou-se sim com as questões sociais, o que era de se esperar minimamente de um partido que nasceu em bases trabalhistas. Tomou-se decisões corretas com relação à política externa, soube aproveitar-se dos avanços da política econômica dos governos anteriores muito bem, distribuiu-se renda, gerou empregos, deu poder de compra ao povo (nada de socialista nisto, ao contrário capitalista ao extremo). Criou-se programas sociais, assistencialistas ou não, deram o resultado esperado: apoio popular ou seja votos...

    Vejo também o sucateamento do ensino público, a falta de investimento nas áreas da saúde e cultura, sem falar na corrupção, troca de favores, compra de votos

    Infelizmente percebo um debate político vazio, pautado em questões totalmente secundárias como aborto e fé, o que faz transparecer a falta de um plano de governo e mais, a evidência de um plano de poder, a começar pelas alianças políticas, seja com PMDB ou DEM

    Votar no Serra seria acreditar numa política neoliberal, no enxugamento do Estado de forma duvidosa, nas privatizações, num Estado que abre mão de sua responsabilidade pelos direitos sociais como educação e saúde.

    ...com muitas ressalvas meu voto também vai pra Dilma

    Tati

    ResponderExcluir
  6. Amigon,
    não tenho muito mas o que dizer sobre o que já comentaram! É triste perceber que vamos ter que escolher o menos pior! Também acho que a melhor maneira de avaliar a escolha é pelas linhas ideologicas dos partidos, teriamos que ver para quem vão governar e qual será a fonte de sustenção política e social... E apesar de acreditar na importância da alternança de governante, o horizonte agora de segundo turno fica ainda pior....
    É feio ficar em cima do muro.. mas não sei o que vou fazer com o meu voto!
    Abraço
    Fabinho

    ResponderExcluir
  7. Tati, estou de acordo com seus pontos discordantes dos rumos do governo Lula. Tb os tenho, e são basicamente os mesmos. Na questão esportiva, por exemplo, o governo Lula é vergonhoso. Entregou o ministério para fancaria, e não investe em políticas públicas esportivas de inclusão social, entre outros problemas.
    Só discordo de vc quanto a educação. No que tange a responsabilidade do governo federal, sobretudo neste segundo mandato, as melhoras são bem sensíveis.
    O ministro e as políticas implantadas são bem sérias.
    O problema é que é muito difícil se mensurar e perceber melhoras na educação, principalmente nas de nível básico, fundamental e médio, que são de responsabilidade dos Municípios e Estados. O que cabe ao governo federal, políticas de incentivo, financiamento, indução, o ministério da educação, neste segundo mandato, tem trabalhado bem.
    Já com relação ao ensino superior, de responsabilidade precípua do governo federal, o investimento em pesquisa é muuuito maior que em tempos atrás.
    No mais, concordo com vc.

    Valeu pelo comentário, beijo.
    Pedro Rossi

    ResponderExcluir
  8. Todo mundo acha maravilhoso acusar o PT da corrupção que está acontecendo e que a culpa é do governo e muito blá blá blá de um povo que eu sinto um grande pesar em dizer, só sabe mesmo falar. Não sou partidária de nada, particularmente acho que nenhum partido presta mesmo. A questão é que ninguém avaliou desde quando esses esquemas de corrupção aconteciam. Só quiseram saber mesmo em que governo eles foram descobertos. Eu considero a desmascaração desses esquemas uma vitória da democracia e do governo Lula. Porque eles já existiam! Não se esqueçam que desde que o Brasil saiu da ditadura, quem governava este país tinha sido o PSDB de Serra e FHC. Pensem! O brasileiro se esquece muito rápido das coisas.
    Eu voto da Dilma por uma questão pura e simples de conhecimento histórico. Para mim, quem se ESCONDEU no exterior enquanto o bicho pegava aqui, não merece o meu voto. O Lula e a Dilma ficaram, eles deram suas caras a bater, eles tinham tanto a perder quando o Serra ou o FHC. Eles lutaram, eles venceram. Hoje é fácil chegar e dizer que lutou contra a ditadura, mas o Serra não estava aqui.
    Eu sou ridicularizada até por professores que me chamam de "Dilmista". Mas quer saber? Sou mesmo! 13!

    ResponderExcluir
  9. TAMBÉM ACHO QUE O GOVERNO ,LULA, NÃO FOI TÃO RUIM.
    O PROBLEMA É QUE ELE SÓ PENSOU, NOS MENOS FAVORECIDOS.
    NÃO QUE ISSO SEJA ERRADO, MAS SERÁ ,QUE A CLASSE MÉDIA, QUE É A QUE REALMENTE SUSTENTA O PAÍZ, PAGANDO ALTA QUANTIDADE DE JUROS, IMPOSTOS E TAXAS, NÃO MERECE UM TRATAMENTO MELHOR?
    NÃO TEMOS,BOLSAS FAMÍLIA, QUASE NÃO HÁ PROJETOS DE MORADIAS E SE FICARMOS DOENTES NÃO PODEMOS CONTAR MUITO COM O SUS,TEMOS QUE PAGAR ABSURDOS PRA UNIMED E ETC...
    ALÉM DISSO TUDO, TEM O PROBLEMA, DELES SE ACOSTUMAREM COM O PODER E TORNAR O BRASIL, NUMA VENEZUELA DA VIDA, DOMINADA EXCLUSIVAMENTE,PELA ESQUERDA QUE AGORA É DIREITA, OU SERÁ A DIREITA QUE UM DIA JÁ FOI ESQUERDA?
    MAS O PIOR....É QUE ENTRE SERRA E DILMA, VAI SER DIFÍCIL ESCOLHER, PRINCIPALMENTE POR QUE MUDAM DE OPINIÃO E DE DISCURSO O TEMPO INTEIRO.
    E ATÉ A MARINA QUE ERA UM PONTO DE ESCAPE, DECIDIU FICAR EM CIMA DO MURO, DEIXANDO SEUS ELEITORES NUM MATO SEM CACHORRO!
    E VIVA A DEMOCRACIA!!!!!!!!!!!
    FELICIDADES,PAZ E SUCESSO!!!!

    ResponderExcluir
  10. Vota na Dilma quem é burro ou desinformado!!!

    Os programas sociais do governo atual foram criados na época do FHC e roubados pelo "socialista" Lula!!!

    Sobre o Plano Real ninguém fala nada. Queria ver o Lula ser presidente com uma inflação de 80% ao mês!!!

    http://www.dilmaporquenaovotar.com.br/

    ResponderExcluir

Por favor ... deixe seu comentário.