23 de junho de 2010

Ter coragem.


Não ter Coragem é não ter conhecimento. Em princípio, não ter Coragem é não ter conhecimento ou ter conhecimento insuficiente.

A Coragem advém da auto-confiança, baseada no conhecimento que você tem. Aí você tem Coragem.

Eu te ponho uma luva de boxe na mão e falo: "Suba no ringue!" Você fala: "O que eu vou fazer com isso aqui?" Você não vai, não! Se põem um grandão na sua frente, você ainda fala: "Eu não entro aí! Ele vai me matar!"

Mas se você conhece a luva, se você sabe o que fazer com ela, se você tem muitos elementos de conhecimento daquilo, automaticamente você fala: "Bom, eu subo. Posso até apanhar um pouco, mas eu..."

Nasceu o quê? Nasceu Coragem.

No outro o que faltou? Coragem.

E de onde veio a Coragem? Do conhecimento que você experimentou, dos elementos que você tem para fazer o jogo da sua vida.

Por isso que geralmente o medroso é fraco, porque a fraqueza é falta de conhecimento. Falta de Coragem, portanto falta de conhecimento.

E por isso que se deve temer muito mais o covarde do que o corajoso, porque o corajoso, por ter conhecimento, será mais justo! E o covarde, por não ter conhecimento, agirá sempre pela injustiça. Em outras palavras, o corajoso é sempre virtuoso, porque conhece a arte que pratica. O covarde é injusto e vicioso, não conhece a arte que pratica por não ter elementos da própria arte que pretende praticar.

Esses são princípios da formação de uma sociedade, como formar uma sociedade, como escolher os homens para cada posição.





Dr Celso Charuri - dezembro de 1981

11 comentários:

  1. Oi !
    Adorei a ênfase em temer mais a um covarde do que a um corajoso, geralmente as pessoas nao pensam assim....!! Muito bem lembrado que um covarde não tem o conhecimento e pode gerar injutiças !!!
    Gostei !São pequenos detalhes que passam desapercebidos .

    ResponderExcluir
  2. Parabéns!
    Remeteu-me a Maquiavel também.
    Abs!

    ResponderExcluir
  3. Amigo Erich, excelente o seu texto meu caro amigo. A falta de coragem é que leva muita gente a cometer erros irreparáveis, pois se tivessem coragem, e se arriscassem, talvez esses erros não fossem cometidos, e se errassem, com certeza não cometeriam novamente os mesmos erros. A falta de conhecimento, é a ausência de força de vontade em querer aprender. Parabéns pela postagem. Abraços. Roniel.

    ResponderExcluir
  4. Muitas pessoas dizem que sou corajosa. Eu não posso afirmar que a coragem que sinto é devido ao conhecimento, para mim é uma força interior. Só acho que precisamos usar de sabedoria na hora que se faz necessária.

    ResponderExcluir
  5. Erich,acredito que a coragem advém do conhecimento adquirido por meio de nossas experiencias,muitos de nós recuamos por ausencia do saber,mas isso não quer dizer para mim que somos medrosos,apenas não alcançamos o nível de entendimento para executar algo.
    "Ter bondade é ter coragem"...(Renato Russo).
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Sua reflexão é bastante pertinente, mas e se pararmos para pensar que a pessoa só tem coragem justamente por desconhecer o perigo. Caso o perigo se torne eminente, a questão da sobrevivencia inerente ao homem, fala mais alto.
    Por isso acredito que corajosos são justamente aqueles que dsconhecem ou negam o perigo muito em função de um depressor neurológico, tal qual acontece quando a pessoa se embreaga.

    Somente para pensarmos....

    ResponderExcluir
  7. Erich ,
    A coragem é fruto do conhecimento sim . Estou lendo um livro ( Setas para o infinito ) de Huberto Rohden e ele diz que a ignorancia escraviza o homem e o conhecimento o liberta . A Luz do conhecimento , além de libertar o homem , lhe confere um poder . O poder do conhecimento .

    abs
    Francisco

    ResponderExcluir
  8. Eu acredito que o que falta nesse país é o respeito pelo próximo, que por sua vez é reflexo dessa educação irresponsável que os pais dão aos seus filhos.

    Essa é a minha opinião para a causa principal de tudo de mau q há no BR.

    http://mikaelmoraes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Erich,

    Esse texto é simplesmente magnífico meu amigo!

    Certa vez eu escrevi algo sobre a coragem e a covardia, e dizia mais ou menos assim:

    Ninguém é aquilo que pensa ser, muito menos é o que gostaria de ser: cada um apenas é, só isso, é.

    Serei eu, corajoso ou covarde?

    Entretanto, ninguém é isto ou aquilo, mas aquilisto (isto e aquilo). Não sou corajoso nem covarde, mas covardemente corajoso e corajosamente covarde.

    Ninguém é para si mesmo o que mostra ser aos outros, e nem é para os outros o que gostaria de ser para si mesmo.

    Acredito que o seu texto reflete as minhas palavras.

    Adorei!

    Bjs.

    Rosana.

    ResponderExcluir
  10. Oi, cunhado!

    Este texto sobre coragem me lembrou a história de Davi e Golias. Davi era um homem segundo o coração de Deus. Isso significa que ele conhecia muito bem o Deus que ele servia. A coragem dele tinha uma fonte! E apesar de ele ser pequeno, conseguiu vencer o gigante Golias, que diariamente provocava o seu povo. Davi já tinha experiências anteriores, pois matara um urso e um leão com as próprias mãos quando seu rebanho corria perigo. Isto com certeza o ajudou diante de Golias. Mas, Davi não olhou para o tamanho do gigante nem para as suas limitações...Ele olhou para o tamanho do Deus que ele servia e conhecia! E isso lhe deu coragem! Por isso ele venceu!
    Abraços da cunhada!

    ResponderExcluir
  11. Olá Erich!
    Muito pontual no meu comentário (rsrsrs), mas enfim...
    Querido, sem dúvida alguma a coragem está relacionada com o conhecimento e a segurança dele. Quando temos segurança, vamos longe, destemidos. Mesmo que uma pedra nos derrube, levantamos com força, pois temos coragem de seguir adiante para enfrentar todos os obstáculos. Depois, de pessoas fracas e metidas a valentes, o mundo está cheio! Por isso poucos alcançam o sucesso!
    Grande beijo, lindo post!
    Jackie

    ResponderExcluir

Por favor ... deixe seu comentário.