16 de janeiro de 2010

Hipotireoidismo subclínico. O que é?

O hipotireoidismo subclínico refere-se a um estado em que os pacientes não exibem sintomas2 de hipotireoidismo. Estes pacientes também tem níveis normais de hormônios tireoideos circulando no organismo. A única anormalidade é um aumento de TSH no sangue. Isto mostra que a glândula hipófise está trabalhando muito para manter a produção de hormônios tireoidianos e que a tireoide requer estímulo extra da hipófise para manter a produção normal de hormônios.

A maioria dos pacientes podem esperar um progresso futuro para o hipotireoidismo, especialmente se os níveis de TSH já aumentaram além de um certo limite.

Existem alguns casos de hipotireoidismo subclínico em que são observados sintomas como fraqueza muscular e sensação de formigamento nas extremidades.


Pessoas com hipotireoidismo subclínico devem ser tratadas?

Embora haja algumas controvérsias, a maioria dos endocrinologistas concorda que estes pacientes devem ser tratados, especialmente se eles têm níveis aumentados de colesterol, uma vez que os níveis de colesterol vão mostrar melhorias com o tratamento com hormônios tireoidianos.

Se estes pacientes não se sentem mal e têm níveis de colesterol normais, eles podem ser acompanhados clinicamente, sem tratamento. Com dosagens periódicas de TSH de 4 a 6 meses de intervalo para ver se há alterações mais significativas de hipotireoidismo.

Pacientes e médicos devem conversar sobre os possíveis tratamentos, o acompanhamento a ser feito e quais são as preferências dos portadores desta condição.

O tratamento previne a evolução para o hipotireoidismo propriamente dito e as futuras elevações do TSH, pode prevenir o desenvolvimento de bócio e ajudar a eliminar sintomas e riscos do não tratamento.


O que é melhor para quem está nesta condição?

Se você acha que está apresentando sinais ou sintomas de hipotireoidismo, procure ajuda médica. Vocês podem decidir juntos o que fazer.

Alguns pacientes, particularmente aqueles com TSH acima de 10mU/l podem se beneficiar do tratamento com levotiroxina da mesma maneira que aqueles com hipotireoidismo primário. Esta recomendação faz parte do atual protocolo da Association of Clinical Biochemists, British Thyroid Association e British Thyroid Foundation.


Quais são os riscos de não tratar?

Os riscos de não tratar o hipotireoidismo subclínico são:

- Aumento do risco de infarto do miocárdio9 e aterosclerose.
- Aumento dos níveis de colesterol e triglicérides.
- Aumento do risco de depressão, ansiedade e ataques de pânico.
- Aumento do risco de abortamento.
- Risco aumentado de atraso de desenvolvimento de bebês nascidos de mães com hipotireoidismo subclínico durante a gestação.
Cuide da sua saúde ... viva saudável !

Postar um comentário

Por favor ... deixe seu comentário.