13 de maio de 2009

Poema da vida real

Nossos corpos estão tão unidos, que posso sentir as batidas do seu coração.

Nossa respiração confunde-se com a do outro...

Nossos movimentos são sincronizados ...
indo e voltando...
para frente e para trás .....

Às vezes pára, e então, quando nos cansamos da mesma posição, nos esforçamos para mudar, mesmo que seja só por pouco tempo.

O suor de nossos corpos começa a fluir sem nada que possamos fazer...

Um calor enorme parece que nos fará desmaiar...

Uma força ainda maior nos faz ficar ainda mais colados um ao outro e, quando não agüentamos mais segurar...

Uma voz ecoa em nossos ouvidos:

- Estação SÉ, desembarquem pelo lado esquerdo do trem!




Recebido por e-mail
Autor desconhecido

9 comentários:

  1. eu tava pensando outra coisa...
    rsrsrs

    poema muito lindo pena que o autor não botou os creditos.

    ResponderExcluir
  2. Haha mano eu estava aqui imaginado a cena ahuauahuha, ai vem com a voz da estão sé hauahahahaua.
    Muito bom mesmo :p

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. hauhauahuaha, eu já tinha lido...... pior que é a realidade

    ResponderExcluir
  4. se não fosse trem parecia sexo kkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. hahahaha... Aqui em Brasília a gente escuta um "Deixa eu passar aqui? Minha parada é a próxima"

    ResponderExcluir
  6. Opa! Se não tivesse esse final iria ser o poema erótico mais bacana que já vi em um blog...hehehe.

    Abraço

    ResponderExcluir
  7. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

    Que crueldade...! rs...

    nem sei o que dizer! kkkkkkk

    beijao

    ResponderExcluir
  8. kkkk
    muito bom e eu achando que era outra coisa
    kkk

    ResponderExcluir

Por favor ... deixe seu comentário.