16 de março de 2009

O Público e o privado.

O governo federal, através do ministério do esporte, lançou na semana passada a proposta de implantar um cadastro nacional de torcedores.
Cadastro que seria condição necessária para qualquer cidadão ter acesso aos estádios de futebol de todo o país e se adotada, passaria a valer já no ano que vem.
O objetivo da medida é ampliar a segurança nas partidas de futebol, sempre perigosas e temerárias para quem quer usufruir algumas horas de lazer da melhor forma.
Através do cadastro, seria gerado um cartão magnético contendo as digitais e os antecedentes do cidadão. Catracas que lêem estes cartões seriam instaladas nos estádios a fim de barrar aqueles torcedores com “ficha suja”. Somente os “ficha limpa” seriam admitidos.
Diante de tal medida, reações contrárias surgiram de jornalistas como Fernando Rodrigues e Juca Kfouri, da Folha de S. Paulo, e do próprio jornal, em seu editorial de 15/03/2009.
O principal argumento é que se busca criminalizar uma maioria pacífica ou socializar o problema da violência ao não se fichar somente a minoria violenta. O que, além do mais, seria inconstitucional por barrar cidadãos de boa fé de um evento público porque ele não é cadastrado como “torcedor”.
Kfouri acrescenta que de acordo com o Estatuto do Torcedor, o problema poderia ser resolvido com a adoção de ingressos inteligentes e com lugares numerados.
A idéia do cadastro de todo e qualquer torcedor realmente traz consigo exageros, até porque, aquela pessoa de bem que não tem o hábito de freqüentar os estádios, quando o quiser fazer, não poderá de última hora.
Entretanto, diante da grave e antiga situação da violência nos jogos de futebol, simples retrato da exclusão social do nosso país, penso que tal medida tem aspectos positivos e deveria ser levada em frente, pois apesar dos “torcedores marginais” serem minoria, acredito ser o cadastramento a melhor forma de identificar estes torcedores, já que além de identificar todos os que estão dentro de um estádio de futebol, eliminado, assim, aqueles marginais não fichados e novas levas deles de cometerem delitos sem que nem se tenha conhecimento de que no jogo estiveram, também acredito que o cadastramento inibiria atos violentos.
Com relação à medida ser inconstitucional por ferir o direito de ir e vir das pessoas, penso que estamos diante de um fato gravíssimo que chegou ao limite entre o interesse público de se freqüentar estádios em paz e o interesse individual de ir e vir.
Sendo assim, nestes casos, o interesse público suplanta o privado, pois o ser humano, desde sempre, viveu e vive em tribos, grupos, comunidade, sociedade exatamente porque é um bicho social que sobrevive a base de trocas e relações as mais diversas com seus semelhantes. Ou seja, o ser humano não vive e não foi preparado para viver isolado, solitário, de modo que o todo, o coletivo, que no caso se expressa pelo interesse público, no limite, deve ser preservado.
Acrescento, também, que tal medida seria importantíssima para acabar com a máfia dos cambistas. Pois com um mínimo de análise empírica da situação se percebe que se trata de uma organização profissional-criminosa.
Sendo assim, apesar da medida ser de responsabilidade do ministério provavelmente mais corrupto e corrompido do governo Lula, o ministério do Esporte, deve ser apoiada por ser a mais eficaz na promoção da paz nos estádios.
É fato que situações extraordinárias, como Rodrigues lembrou da impossibilidade de um turista estrangeiro a passeio no Rio de Janeiro assistir a um jogo no Maracanã, simplesmente porque não é cadastrado, são absurdas e devem ser tratadas de forma excepcional para que não ocorram, pois, infelizmente, a situação da violência nos estádios chegou a um ponto tal que o interesse público da paz nos estádios deve prevalecer.
Talvez tal medida não seja a ideal, mas entendo ser a mais próxima disto.



Por : Pedro Rossi

15 comentários:

  1. acho interessante qualquer proposta que tente oferecer mais segurança a quem quer ir aos estadios .....

    ResponderExcluir
  2. Cara, desculpe discordar.
    Mas isso não passa nem perto de uma solução.
    Só para quem realmente nunca foi a estádios.
    Se o poder público tivesse vontade política mesmo acabaria com a violência nos estádios que passa por acabar com as uniformizadas, proibir o alcool nos estádios e numerar cadeiras e afins.
    Imagina num Flamengo e Vasco, lotado, e os imcopententes dos roleteiros verificando carteirinha na entrada.
    Já pensou? Impossível irmão.

    abraços

    http://martonolympio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. que situação! já pensou? a pessoa precisar ser cadastrada pra assistir ao jogo de seu time?
    o pior é que se isso pegasse mesmo seria só mais uma medida demagoga que na verdade não resolve nada! coisas de pais no qual o poder público prefere agir com demagogia a investir efetivamente em saúde, educação, segurança etc., etc., etc.

    ResponderExcluir
  4. tomara q isso seja aprovado logo
    xD

    se puder
    http://sonabrisa.nomemix.com/

    ResponderExcluir
  5. olá, bom eu creio que a idéia até é boa, bacana! mas aqui no país não iria funcionar, mesmo!!! mas tá aí uma boa idéia...quem sabe pro futuro distante!!!

    http://comumente-kilder.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. pode ser sim kee essa ideia resolva o problema então é bom kee seja aprovada logo ^^

    beejo

    ResponderExcluir
  7. Infelismente no Brasil o RG não serve para nada
    O que manda mesmo é o CPF e outros cartões de clubinhos e penelinhas...

    ResponderExcluir
  8. Oiii tem um selinho pra vc no meu blog,
    passa lá!
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Ah tá, ótima idéia.

    Principalmente quando eu receber amigos de outros países/estados e quiser levá-los ao Maracanã.

    Daí eu falo para eles: 'Olha, como o governo desistiu de policiar os estádios, agora só pode entrar quem é cadastrado, tá! Uma coisa meio VIP, como se fosse um Country Club'rs

    ResponderExcluir
  10. Imagina...isso não vai adiantar de nada. Vai ser necessário ser cadastrado p/ assistir um jogo, deveriam investir em mais segurança isso sim!
    http://www.cgfilmes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. A violência nos estádios é uma verdadeira vergonha, assim como todo e qualquer tipo de violência.

    Ainda acredito que a solução para a violência começa na EDUCAÇÃO. E não apenas dentro das salas de aula. A verdadeira educação começa em casa!

    ResponderExcluir
  12. Medida paliativa fazer cadastro de torcedores, tem que aumentar a pena para o crime de vandalismo, na Inglaterra estão os mais violentos torcedores do mundo os "hooligans" lá a cana é dura com estes arruaceiros nunca mais ouvir falar em brigas de grandes proporções e lá os estádios não tem alambrado não. é uma questão também de educação enquanto o governo não der educação decente pro povo eles vão cadastrar, cadastrar, cadastrar...

    ResponderExcluir
  13. Cara axo essa atitude meio idiota, esse cartaozinho, nao vai fazer a violencia diminuir, como eu li em outro blog, deveriam identificar quem faz arruaça nos estadios e punir com multa, ou impedindo de ver os jogos

    ResponderExcluir
  14. Cara axo essa atitude meio idiota, esse cartaozinho, nao vai fazer a violencia diminuir, como eu li em outro blog, deveriam identificar quem faz arruaça nos estadios e punir com multa, ou impedindo de ver os jogos

    ResponderExcluir

Por favor ... deixe seu comentário.