2 de dezembro de 2008

Os verões da minha vida

Quisera eu naquele tempo de timidez,
encontrar a sanidade indispensável.
Na Av. Amaranto, aos risos equilibrava-me no meio-fio,
seguia desregrado de encontro a todo e qualquer acaso.

Atípico era aquele dominical verão cinzento,
onde meus pés mal seguiam os próprios passos.
Tinha por hábito contar as janelas dos edifícios,
e por horas ali ficava, como quem perdera o juízo.

Como profundo conhecedor daquela região,
conhecia cada atalho, beco, viela ou buraco.
Quando noite quente, deitava sobre a morna calçada,
e por ali ficava, entregue ao céu, na madrugada.

Eu fui do tipo, que até de telhado caiu,
de ficar engessado do verão, até o outono de abril.
Eu fui do tipo, que deixou poucos arrependimentos,
e se hoje me arrependo, foi somente do que não fiz.

Até hoje, não houve dias melhores no meu calendário,
aqueles verões me ensinaram a viver.
Deixaram uma saudade que só pode ser sentida,
aqueles verões me salvaram a vida.


Rafael C. Wicher

27 comentários:

  1. passando pra dizer que deixei um presente no meu blog:

    http://paranoiaelucidez.blogspot.com/2008/12/o-primeiro-selinho.html

    abrax

    ResponderExcluir
  2. Percebemos que seu blog tem um bom conteúdo e boas idéias.
    -
    Mas como isto por si só, ainda não é suficiente, aconselhamos dar uma olhada nas nossas dicas para blogueiros e ainda assinar nosso feed para implementar mudanças que irão fazer toda diferença no seu blog.
    -
    Esperamos suas visita e seu comentário anciosamente.
    -
    Grato,
    -
    Presidente Blog

    ResponderExcluir
  3. Hummmm tempos que nunca voltam atrás.....mas um verão ae e vou fazer de tudo pra curtir pra não dizer "me arrependo do que não fiz" eu espero...

    abraçoss e bom diaa aee

    ResponderExcluir
  4. Verões .. rsrs

    pq será que sempre é no verão que se tem mais lembraças boas .. das traqunagem e peripercias ..s rrs

    Tb tenho muitas .. e da saudade dessa época .. onde a minha preocupação era se divertir ... rsrsrs

    Abç.

    ResponderExcluir
  5. Fiquei um tempão aqui no seu blog... gostei muito!
    Esse poema retrata bem a minha infância... artes, gessos e muito esparadrapo! rsrs

    Ah, que saudades que eu tenho das minhas férias de verão! (Quando realmente eram férias rs).

    Se eu pudesse inventar uma máquina do tempo, juro que viveria tudo isso de novo muito mais intensamente!

    um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Depois de muito tempo volto aqui para deixar um comentario, e para dizer que esta ainda melhor seu blog
    com bons conteudos
    vlw abraços

    ResponderExcluir
  7. Diferente dos outros ai de cima que não tem mais férias de verão,férias mesmo,eu ainda estou passando por essa fase....

    Gostei do poema.

    ResponderExcluir
  8. eeeeee Rafa

    belíssimo texto

    bom mesmo, abraço

    pedro kilikian rossi

    ResponderExcluir
  9. ai8 que lindo
    deu saudades d tanta coisa agora
    amo teu blog
    bejos!

    ResponderExcluir
  10. parabéns, amigo.

    Excelente poema.

    ResponderExcluir
  11. Tem certas épocas da vida da gente, que por mais que passe estará nítida em nossas mentes! Talvez seja dessas lembranças que tiramos força para superar certas difículdades que encontramos em nossos caminhos!
    Linda a transformação que você fez dessas lembranças nesta poesia!

    ResponderExcluir
  12. As vezes eu sinto que deveria ter aproveitado mais os meus verões, hoje eu sinto falta. Mas isso serve de lição para eu não perder mais as boas oportunidades da vida...


    http://hdebarbamalfeita.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Ah o verao...
    melhor época do ano e a que mais deixa lembranças....
    belo texto, como sempre!

    ResponderExcluir
  14. Querido amigo avassalador... Rafael.
    Espero que seus outonos sejam tão felizes e deixem tanta saudade quantoseus verões, primaveras, invernos...
    zilhoes de dias felizes pra ti!
    Venha nos visitar tb.
    http://avassaladorasrio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. é impressão minha ou nessa época do ano as pessoas ficam mais saudosistas???
    Eu sou uma delas!!!
    Belo poema

    ResponderExcluir
  16. Ficou com o maior jeito de Bilac pós moderno.. ah que saudades que tenho da aurora da minha vida.. ficou mais descritivo, pessoalmente, acho que ficou melhor..

    Muito legal.
    Abs

    ResponderExcluir
  17. Do tipo q só se arrepende do q não fez é? Tipo clichê então...

    ResponderExcluir
  18. infelizmente nao trago nenhuma recordação dos meus verões passados

    qm sabe para os próximos que virão eu possa me lembrar com saudade daqui uns 20 anos

    ResponderExcluir
  19. Este post me inspirou...

    Agora estou só recordando os verões da minha vida...

    Beijos !!!

    ResponderExcluir
  20. Muito bom cara, bem escrito.

    Parabéns.

    http://papodomarcelo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. "Eu sei o que você fez no verão passado!"

    Lembra dessa?

    Hehehe

    Os verões da nossa vida que tanto marcam...

    Despertou excelentes lembranças com esse post meu caro Rafael.

    Boa semana!

    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Gostei do Poema.. ;)

    Timideez bem a minha cAra'
    kkkkkkkkkkkk'

    flw.

    ResponderExcluir
  23. Lindo poema. Conseguiu construir uma universo intimo, so seu. demonstrar o quanto lembrancas de saudades podem ser doces.
    Abrcs

    ResponderExcluir
  24. Olá Erich, muito tocante sua poesia, faz a gente com seus + de 30, repensar... Tem a mão boa, amigo.
    Sucesso

    ResponderExcluir
  25. Tinha por hábito contar as janelas dos edifícios,

    Sindrome de Tourette?

    ResponderExcluir
  26. Verão é sempre muito bom em todas as épocas(Infancia,Juventude e maturidade) por ser uma estação quente nos sentimos mais livres para fazer o que temos vontade...
    Já te disse que você escreve muuuito bem meu querido. Omedetooooooo.
    Dai suki.

    ResponderExcluir

Por favor ... deixe seu comentário.