21 de outubro de 2008

Bela infância.

Parece que foi ontem que deixei de ser criança, ou melhor, que apenas cresci.
Lembro-me bem da minha infância, dos banhos de mangueira na calçada de casa - em sua maioria, decorrentes às inúmeras 'ovadas', sacos de farinha e ao mais nojentos projetos científicos/gastronômicos preparados especialmente para celebrar mais um ano de minha vida.
Quisera eu poder reviver aquelas noites de esconde-esconde sob a luz do luar, do pega-pega na quadra de esportes, e dos maravilhosos banhos de chuva na companhia de um sol de verão.
Jamais esquecerei dos sagrados sábados de gato-mia entre amigos, espremidos num quarto tão grande quanto uma caixa de cereal. Da adrenalina ao tocar as campainhas vizinhas e dar o fora em seguida pensando:

- Será que ele me viu...?

Como era gostoso subir na copa de uma árvore me sentindo no teto do mundo - e ao mesmo tempo - aos pés de Deus. Nossa... Parece que foi ontem que o natal era a expectativa de ganhar inúmeros presentes e ter a chance de flagrar o Papai Noel colocando-os ao pé da árvore reluzente. Do sapatinho à beira da janela ao relento, enquanto em uma última prece eu implorava para que ao despertar estivesse cheio de guloseimas. Bons tempos esse, onde a maior obrigação que eu poderia ter era 'providenciar' boas notas na escola e ao concluir o ano ser aprovado.
Quem nunca por livre e espontânea PRESSÃO respondeu ao menos uma vez àqueles cadernos de perguntas e respostas para satisfazer a vontade e massagear o ego de alguma menina? Eu mesmo vários!
Para não dizer das incontáveis "cabuladas" de aula para ir jogar fliperama, comer amostra grátis no supermercado, ou simplesmente não fazer nada. Hoje prefiro o Hopi Hari, mas não poderia negar a imensa saudade que sinto das inesquecíveis excursões para o Playcenter, acompanhadas por madrugadas infinitas à sua véspera, contando os segundos para que o sol trouxe-se logo um novo dia.
E aproveitando o fato de estar narrando uma época da minha vida, por que não falar das maravilhosas 'épocas' que entre amigos criava. Época da bolinha de gude, época do io-io (coca-cola), época da pipa, época do pião, época da figurinha, época de jogar taco na rua – atormentando os vizinhos ao bolear seus carros, época dos patins e rampas, ou de jogar Hockey com gols de cano PVC.
Porém, trágico seria esquecer dos meus grandes amores! Daqueles de fazer as mãos suarem e as palavras não coexistirem numa mesma frase. Eu contava os dias para que jogássemos (escondidos) "Pêra, Uva, Maça e Salada Mista", previamente combinando algumas dicas na hora da escolha – entre os meninos – como pressionar os olhos do outro quando chegada à vez da sua pretendida.E, por mais que me doa (ou tenha doído) não poderia deixar de registrar os tantos tombos, cortes, ralados e ossos quebrados – contabilizando dois traumatismos cranianos, onde já na infância 'conquistei' algumas cicatrizes que hoje são como uma viagem ao passado, perpetuando boas e não tão boas lembranças (naquela época doeu um bocado).
Por assim dizer, eu ri até a barriga doer e o maxilar perder as forças. Chorei até soluçar e o sal das lágrimas cobrir minha boca. Me apaixonei até sentir o coração disparar e tudo parecer nada. Sofri por amor até o coração doer e o ar sufocar. Cantei até cansar e a voz ficar rouca. E, acima de tudo, fui muito feliz nessa pequena parcela da minha vida que, comparada a tudo que ainda está por vir, é quase nada.Foram tantas as épocas, que observando agora percebo que precisaria de mil anos para revivê-las com toda a tenacidade que as vivi no azul da minha infância.Hoje eu cresci, amadureci e muita coisa mudou. Mas essa criança feliz e cheia de experiências maravilhosas, jamais deixará de existir.





Por Rafael C. Wicher - Um eterno menino!

62 comentários:

  1. Me lembro das excursões ao sesc, ao playcenter, ao zoológico... torneios de futebol de salão que disputei no abc e da minha peneira que fiz no Corinthians! Bons tempos...

    abraço,
    http://comideiaseideais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Rapaz... Eu tenho quase 40...
    Sabe o que seu post vai me provocar?
    Uma terça feira inteira de pura nostalgia...
    Lembra das Panteras? Sabrina, Kelly e Gill?

    ResponderExcluir
  3. Cara, que texto gostoso de ler!!!!Bem nostalgico mesmo.Saudades também dessa época maravilhosa da nossa vida.Parabéns

    ResponderExcluir
  4. Eu estou na casa dos vinte e poucos anos, mas devo dizer que ao ler a crônica me veio uma nostalgia da minha infância. Oh, época que não volta mais; tudo era tão bom, tão doce, tão leve, até as paixões e que lindo ver um homem reconhecendo que amou, muito fofo! Que saudade do pêra, maçã, salada mista.. rsrs.. de tocar campainha e sair correndo, e muitas vezes levar esporro, eita como é bom ser criança. O bom de crescer é que vamos poder fazer tudo isso com nossos filhos, eu ao menos com meus filhotes quero aproveitar todos os momentos, quero estar presente no mínimo em todos, kkk... Gostei do blog e visite o meu também www.diarioalicewbrasil.blogspot.com
    E eu linkei como os favoritos! Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Gostei especialmente do fragmento "Como era gostoso subir na copa de uma árvore me sentindo no teto do mundo - e ao mesmo tempo - aos pés de Deus". Muito bonito! Este texto fez-me lembrar imediatamente do poema "Infância" de Carlos Drummond de Andrade...

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito do seu blog e do seu texto, me fez lembrar minha infancia tb
    Até!

    ResponderExcluir
  7. Falar de infância é sempre algo tão nostálgico e prazeroso! Ainda mais quando falamos sobre a nossa! A criança realmente não deve nunca deixar de existir! Se a sufocarmos a vida perde todo encanto e magia! Boas palavras! Bom texto!

    ResponderExcluir
  8. Grande Menino Rafael........TITIO Mau fica orgulhoso de ter falado muito com o Sr sobre escrever.... lembra????? hihhihi

    ResponderExcluir
  9. Muito LeGalll!!!
    tEspero voutar mais vezes neste blog...!
    Poisé Lembrando nisso Montei um blog Falando das "Criancisses" de um homem de 40 anos...Veja lah é muito legall...

    Talvex podessemos fazer uma parceria!!

    http://blog-do-vandeco.blogspot.com/

    abraços

    ResponderExcluir
  10. vc escreveu muito bm
    tnho q da o braçao a torcer
    parabens

    ResponderExcluir
  11. Saudades da minha infância, de coisas que nunca mais vou ver ou sentir, lembranças na memória pra sempre

    ResponderExcluir
  12. Lembro-me sempre da infãncia... E o que mais me deixa triste é saber que é tão chato ser adulto que dá uma saudade imensa de ser criança

    http://minhainspiracao.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. eu percebo q infância, embora seja única para cada criança, tem algo de comum a todas elas...

    ResponderExcluir
  14. Não sou mais criança, mas ainda não tenhu muitas experiencias.
    Mais interessante é ler o relato de alguem mais velho que eu que praticamente tem saudades da sua infância, outras preferem nem lembrar,huhu.

    ResponderExcluir
  15. É muito boa essa fase ondo a unica preocupação é se divertir .. invetar brincadeiras .. efim ..

    A minha criañça uma ez ou outra vem atona .. não a inibo .. srsrsr
    quero que viva sempre dentro de mim .. não a nada melhor do que esquecer um pouco tantas coisas do dia a dia e "brincar um pouco" rsrsr

    Ótimo texto ..

    bjs ..

    ResponderExcluir
  16. Falta pouco pra entrar na casa dos 30, mas ainda faço boa parte das coisas que você escreveu... rsrs E me divirto tanto quanto antes!
    É bom tirar um dia pra brincar de gato mia, pique esconde e pique bandeira. Pular corda e jogar bolinha de gude no quintal.
    O tempo passou e não tenho mais coragem de tentar andar de bicicleta, mas tirar um dia pra empinar pipa no Aterro, faz de mim uma pessoa muito feliz. Cheia de problemas e preocupações típicas da idade, mas ainda com disposição e vendo as coisas de um modo mais leve, mais feliz!

    bjks!

    ResponderExcluir
  17. Falta pouco pra entrar na casa dos 30, mas ainda faço boa parte das coisas que você escreveu... rsrs E me divirto tanto quanto antes!
    É bom tirar um dia pra brincar de gato mia, pique esconde e pique bandeira. Pular corda e jogar bolinha de gude no quintal.
    O tempo passou e não tenho mais coragem de tentar andar de bicicleta, mas tirar um dia pra empinar pipa no Aterro, faz de mim uma pessoa muito feliz. Cheia de problemas e preocupações típicas da idade, mas ainda com disposição e vendo as coisas de um modo mais leve, mais feliz!

    bjks!

    ResponderExcluir
  18. O pior é que parece que os anos passam cada vez mais rápido. A gente quer aproveitar nosso tempo, mas fica cada vez mais difícil. Muitas responsabilidades, pressões, expectativas. Saudades da infância!

    ResponderExcluir
  19. Olá,

    Cara, que saudade da minha infância...
    Das coisas que você citou, já fiz muitas...
    Belo texto!!

    ResponderExcluir
  20. eu q tenho apenas vinte e três, lembro saudoso e vejo que era uma época deliciosa.
    Cada descoberta, era um novo mundo!
    a felicidade era fácil, ao alcance da imaginação^^
    todas as brincadeiras!
    q saudade!
    =D

    O grande desafio aos humanos, é viver tão bem as fases adultas e maduras, assim como viveu a infância ;)

    abraço!

    adorei a postagem, me despertou ótimas recordações^^

    ResponderExcluir
  21. Se tem algo que agrada a todos é a infância, onde podemos fazer de um tudo sem nos sentirmos culpados e brincar, acima de tudo, brincar.
    Sentirei saudade deste tempo e espero que ele volte logo

    ResponderExcluir
  22. É verdade, mas por outro lado este blog está sendo um grande incentivador para meus novos hábitos :-).
    Obrigada pela visita e parabéns pelo seu blog, muito legal o conteúdo!
    Tenha uma ótima semana!
    Um abraço,

    ResponderExcluir
  23. Rafa,
    Através do seu post eu pude reviver toda minha infância...Com muita saudade e gostinho de quero mais.Pode acreditar.

    Graças a Deus que a criança que viveu naquele tempo ainda existe e ainda faz parte de você.E que bom que conseguiu desfrutar de cada sentimento vivido,cada experiência que a vida lhe proporcionou a vc da maneira mais intensa possível.

    Isso te faz um homem completo,crescido,sem nada reprimido...Difícil hoje em dia de ter.

    beijos querido !

    ResponderExcluir
  24. Passei a minha infãncia no Rio...os cenários eram diferentes mas vivi coisas bem parecidas!

    Beijocas,

    ResponderExcluir
  25. Ser criança era algo prazeroso,a gente nãao pensava no amanha as pessoas pensavam por nós.

    ResponderExcluir
  26. é muito bom lembrar da infância

    bom, agora to sem tempo
    depois eu posto mais


    mas pelo q eu li o seu texto esta d+
    continue assim
    ^^

    ResponderExcluir
  27. ainda tô vivendo a adolescência, nem tenho tempo pra sentir falta da infência, apesar da minha ter sido boa ;D

    ResponderExcluir
  28. Eu não sou tão crescido como vc... mas sinto saudade da minha infancia... Certo, a melhor frase pro momento é... Eu era feliz e não sabia!
    E é verdade... Tomar banho de mangueira na calçada... era MARA!

    Abraços
    Cisco
    www.borarir.net

    ResponderExcluir
  29. Nossa, muito legal o jeito que você escreve, esse texto é de uma simplicidade genial, me deixou com saudade dos tempos de infância, embora ainda não tenha meus "trinta e poucos anos"... Parabéns!

    ResponderExcluir
  30. Muito legal! Eu gostava muito e ainda gosto daquelas degustações em supermercados!!!

    http://barbiewireband.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  31. Bom, a vezes é lgal relembrar isso, apesar e ter s 18 anos ja não tenho mais idade pra subir em arvore nem nd, mas as vezes é bom jogar agua no quintal e jogar sabão e ficar escoregando haahahah
    da pra rlembar muitas coisas do passado.
    boa semana.

    ResponderExcluir
  32. Cara entrei aqui so pra te parabenizar,ja comentei em todos os posts e seu blog é muito legal

    ResponderExcluir
  33. Ah infancia é tão perfeita,a gente brinca,se diverte e sem problemas nenhum,a minha esta acabando e a vida de adulto chegando.Buaaa eu não quero

    ResponderExcluir
  34. Criança é o estado puro dos anjos...nascemos anjos...e somos comrrompidos...morresmo para pagar os pecados e nos trasnformarmos em anjos novamente....

    a solução seria sermos sempre anjos...ou sempre crianças...levarmos nossas crianças dentro de nós dele...

    ResponderExcluir
  35. nossa... bateu uma saudade imensa da minha infância também, após ler seu texto.

    Banhos de mangueira? foram incontáveis!

    Pegar chuva? muitas vezes...

    Enfim, essas e outras lembranças jamais deixarão de existir, pois fazem parte da nossa história! Saudades...

    ResponderExcluir
  36. Nossa! Que post legal...

    Eu nao era uma criança bagunçeira..fui em poucas excursoes, nunca dormi na casa de amigas...mas eu brincava com os garotos, jogava tazoo, volley, bolinha de gude, empinava pipa! Meu Deus - eu era muito mulekeee...nossasenhoradosceus!

    Parei com essa fase quando eu tinha uns 11 anos que decidi virar Patty! Hahahaha...foi mtu legal...

    Hoje ainda tenho um pouco desse espirito Patty, acho que ele ate me fez muito bem...Na real, eu tambem tive uma boa infancia...pena que na epoca, eu nao tinha noçao que era tao boa...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  37. Cara, que bom lembrar da infância e coisas agradaveis...
    Mas ao descrever "não poderia negar a imensa saudade que sinto das inesquecíveis excursões para o Playcenter" me veio uma mensagem muito séria hoje...domingo passado refiz este passeio e confesso a vc não foi tao bom qnto atigamente, aquilo ali se transformou numa parada Gay sem noçao, uma rave ao som de funk...Uma turma de GLS faziam joguinhos com camisinhas feitas bexigas...Bjos e amassos, não sou preconceituosa,mas o respeito pelas crianças passava longe...
    A TEMPO DE INFÂNCIA COMO ERA BOM...(ARI)

    ResponderExcluir
  38. Ahahahahha
    sorte que ainda sou novo =]

    ResponderExcluir
  39. A vida passa, os anos passam e o tempo não pára

    ResponderExcluir
  40. Minha infancia.....oww coisa boa....
    garanto que todos aqui se lembram do fusquinha, da brasoca que o tio tinha....ou do SUPER MONZA o carro da epoca...rsrs
    tantas recordacoes boas no passado, mas olhando para o futuro fico pensativo em quais serao as lembrancas de meus filhos CRISE, VIOLENCIA, FALTA DE AMOR....

    enfim.....uma infancia inesquecivel a todos nos e que gostaria muito que minha descendencia tivesse o mesmo prazer que eu tive de desfrutar

    ResponderExcluir
  41. Nossa... acredita que meu primeiro banho de mangueira foi a pouos dias atraz?
    Minha mãe sempre teve medo que nós nos resfriássemos.

    Lembro das pipas que nunca voaram e das aventuras na selva = chácara da minha avó. Eram pescarias de lambaris nos fins de semana. Espinho no pé e tiro ao alvo de estiligue...

    ai, ai... obrigada por me proporcionar boas lembranças.

    abraços!

    -cogu-

    ResponderExcluir
  42. Vixi... estive te procurando pois haviam me falado do seu blog, mas eu não sabia o endereço certo.

    Bom... achei perfeito.

    Vim, li e gostei muito.

    Beijo.

    Claudia

    Quero te convidar a visitar meus blogs: http://maisprosadoqueverso.blogspot.com e
    http://cantodeprosear.blogspot.com

    ResponderExcluir
  43. Pena que hj não exista mais espaço para essa infancia inocente!!!
    As crianças estão brincando de dançar créu enquanto os "adultos" observam e dizem: "olha que bunitinho".
    A infancia dos tempos modernos me dá nojo...

    ResponderExcluir
  44. Lindo texto!
    Engraçado que quando somos crianças, queremos crescer. E quando crescemos, tudo o que queremos é que a infância tivesse sido eterna.
    Melhor fase da vida.
    Abraço

    http://episodiosemserie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  45. Tenho a leve impressão de que infância como a nossa não existirá mais, em tempo nenhum...
    Subir em árvores, brincar na rua até altas horas, grandes descobertas e aventuras em grupo, esconder frutas surrupiadas no meio do mato, subir no muro para pegar bola, fazer trilhas (quando isso nem se chamava trilha) e no tempo que sobrava, brincar no Atari de algum amigo (porque nem todo mundo tinha, claro!).
    Hoje a infância se inverteu. A primeira brincadeira da lista é video game, seguido de internet e Orkut... se sobrar algum tempo brinca-se atrás de alguma grade ou na sacada de um apartamento.
    Rua?? Nem pensar.
    Em tempos de sequestro relâmpago e pefófilos à solta o melhor é brincar preso mesmo...
    Velhos tempos que não voltam...

    Grande abraço


    Neo

    ResponderExcluir
  46. aiiiii que saudadessss!!!
    me fez pensar em tudo, tudinho!
    realmente é a melhor fase da vida, se assim posso dizer... alias, todas as fases são boas, mas essa especial por demais!!!
    saudades de passar por aqui tbm! estive ausente denovo!!!
    abraço



    http://lefamily.blog.terra.com.br/

    ResponderExcluir
  47. SUPER nostálgica agora!
    Parece que descreveu uma boa parte da minha infância...
    Que foi deliciosa e cheia de desventuras e aventuras em série...
    Os passeios com a turma, as brincadeiras.... o a prontar!

    Amei!

    ;D

    bjus

    ResponderExcluir
  48. Vc me levou a lembrar a minha infância: as brincadeiras de esconde-esconde na rua, durante a noite; o cotidiano da escola, onde existia de tudo, menos stress com trabalhos academicos, visita à casa da minha vó, etc.
    Obrigado por me dar esse direito à nostalgia. Esta possui um cheiro muito bom. Abraços.

    ResponderExcluir
  49. Ai, ai minha infância foi muito simples, porém divertida, naquela época naotinhamos os brinquedos de hoje em dia mas brincávamos com tranquilidade.

    Se você perguntar a uma criança d ehj em dia o que é um patinete de rolimã poucas devem saber.

    RUBENS CORREIA
    www.blogdorubinho.cjb.net

    ResponderExcluir
  50. Que lindo *-* Muito tocante :D
    Aguardo a visita e comments ;D
    http://tiomah.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  51. Tenho 30 e poucos anos, também. Seu texto foi genial, conseguiu sintetizar exatamente como me sinto em relação ao que eu vivi mais de duas décadas atrás.

    E, o melhor, você fez tudo isso de forma emocionante, mas sem cair no piegas. De longe, um dos melhores textos que li nos últimos tempos.

    Parabéns (mesmo)!

    ResponderExcluir
  52. Infânciaaaaaaaaaa saudades............

    ResponderExcluir
  53. ahhh mt bom post!!!
    gostei mttttt!! parabensss!! axo q todo mundo sente saudades dessa epoca...

    da uma moral lah tb no meu blog!
    vlw ai!

    ResponderExcluir
  54. Meu sonho de infância era quebrar alguma coisa. Qualquer coisa. Podia ser uma perna ao me atirar da janela, um braço ao cair de bicicleta... Qualquer coisa. Um belo dia coloquei um cotonete na orelha e com uma vontade incontrolável soquei a cabeça na parede. Foi tenso. Sangrou muito. ahahahah Ainda assim, não tinha conseguido realizar meu desejo nebuloso de quebrar algo... Hum... Aquilo me corroeu por anos (ok, é mentira, só pra dar um pouco mais de aflição ao comentário) até que aos 16 anos resolvi entrar no Karate. Resultado? MUITO mais que aquele desejo realizado. Quebrei mão, dedo do pé, faturei algumas belas cicatrizes e ostento um enorme galo na cabeça, coisa assim, de dar inveja.

    Adorei o texto. Deu pra perceber, né?

    Abraços.

    ResponderExcluir
  55. Lendo este texto, até deu saudade da infância, também eu subia em árvores e às vezes tenho lembranças desse tempo. Valeu pelo post!

    ResponderExcluir
  56. Nossa, muito lindo seu post!!Estou numa semana muito melancólica, com saudades de quando era criança e quando meus pais ainda moravam juntos....seu post caiu como uma luva e me fez perceber que coisas boas devem ser lembradas com carinho e guardadas de forma tão singelas como seu post. Adorei!Vou tentar voltar sempre!Bjão

    ResponderExcluir
  57. Excelente post. É sempre bom lembrar dessa época que infelizmente não volta mais. Parabéns pelo blog.
    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  58. Aiiiiiiii que saudade da minha infância!!!Toda vez q leio esse texto é como se passasse um filme a minha frente. Tudo bem q aqui não tem Hopi Hari, nem Play Center, mas quantas árvores cheias de frutas, qntas bolas furadas pela D. Maria, qntas reclamações dos vizinhos, qntos dedos e joelhos machucados, qntos desenhos e sonhos que passaram em casa nuvem. Não preciso nem repetir que me identifico demais com suas palavras e com seu eterno espírito de menino. Haja coração p/ esperar até a próxima terça.
    Sucesso cada vez mais!!
    Da eterna menina q muito te adora!!

    ResponderExcluir

Por favor ... deixe seu comentário.